Aliados no combate a dengue, literalmente “novos”.

terça-feira, 30 de março de 2010

Matéria Publicada em 27/03/2010 - 14:43:48 - INTERTV
Estudantes aprendem tudo sobre a doença e ajudam na divulgação de boas práticas:

Estudantes de uma Escola Municipal de Nova Friburgo aprendem tudo sobre a dengue. A fundação municipal de saúde criou um DVD para mostrar para a criançada como evitar a doença.O teatro de fantoches também é usado para passar o conteúdo em uma linguagem simples.Nova Friburgo não apresenta números alarmantes da dengue. Enquanto em 2007 foram 73 casos confirmados, no ano passado foram apenas 7. Este ano duas pessoas já tiveram a doença.A idéia do projeto é fazer com que as crianças aprendam sobre a dengue e se tornem multiplicadoras das idéias. Confira no vídeo ao lado a reportagem completa de Luciana Thomaz e Davi Motta.
Fonte: http://intertvonline.globo.com/rj/noticias.php?id=8560

INTERTV

video

Conheça um pouco mais a nossa escola!

sexta-feira, 26 de março de 2010


Conhecendo a Informática Educativa

A informática educacional tem como objetivo permitir aos alunos o contato com este mundo informatizado, sendo mais um recurso para haver uma aprendizagem mais prazerosa, através de softwares educativos com conteúdos trabalhados em sala de aula pelo professor. Trabalhar com o computador é uma possibilidade de ampliar e diversificar a prática pedagógica. O computador possibilita a utilização de estratégias que não se restringem ao simples uso e manuseio de uma máquina.
Por isso é importante que o educador compreenda o uso do computador de maneira ampla, assumindo uma postura multidisciplinar de integração de conteúdos e das disciplinas ampliando a abrangência do conhecimento que pode ser adquirido pelo aluno.
Segundo o PCN, essa nova tecnologia deve ser usada na escola para ampliar as opções didáticas do educador, com o objetivo de criar ambientes de ensino e aprendizagem que favoreçam a postura crítica, a curiosidade, a observação e principalmente a autonomia do aluno. O educador continua sendo quem planeja e desenvolve as situações de ensino a partir do conhecimento que possuem e dos processos de aprendizagem, desta vez utilizando a ferramenta tecnológica como mais um recurso para ensinar e aprender. Ele é responsável pelos processos que desencadeia para promover a construção de conhecimentos, e nesse sentido é insubstituível.
A tecnologia deve ser utilizada como recurso para apresentar e aprofundar conteúdos curriculares, não somente para ensinar programas de informática, pois o objetivo não é formar técnicos em informática. O ideal é estabelecer objetivos pedagógicos para que as atividades tenham significados e façam do laboratório uma extensão da sala de aula, um verdadeiro ambiente de aprendizagem.
É preciso que a escola mobilize seu corpo docente sobre a importância da informática educacional. Mobilizar o professor significa mudança de paradigmas, acreditar que a tecnologia é sua aliada na construção da sua prática, isto não o tornará um especialista na área, mas é preciso criar condições e querer se apropriar deste conhecimento, para saber usá-lo adequadamente em seu dia a dia com o aluno.O importante é que o professor se sinta como uma peça participativa do processo, seja parte integrante da construção deste novo conhecimento, se atualizando constantemente e criando novas estratégias de aprendizagem e enfrentando estes novos desafios.
Fonte: http://www.planetaeducacao.com.br/novo/artigo.asp?artigo=1539

Fotos do Laboratório de Informática

segunda-feira, 22 de março de 2010


Projeto Anual 2010 - EDUCAR PARA TRANSFORMAR

segunda-feira, 8 de março de 2010



1º TRIMESTRE:

“LITERATURA E MÚSICA: UM CAMINHO PRAZEROSO PARA MUDANÇAS DE ATITUDE”


JUSTIFICATIVA:

O ensino e a aprendizagem de Língua Portuguesa na escola, segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais (2000, p.15) ¾ PCN, devem permitir a todos os alunos “o acesso aos saberes lingüísticos necessários para o exercício da cidadania, direito inalienável de todos”, pois é pelo domínio da língua oral e escrita, que o homem se comunica e tem participação social efetiva.
Ler é uma das competências mais importantes a serem trabalhadas com o aluno, principalmente após recentes pesquisas que apontam ser esta uma das principais deficiências do estudante brasileiro. Não basta identificar as palavras, mas fazê-las ter sentido, compreender, interpretar, relacionar e reter o que for mais relevante.
O presente Projeto vem, assim, qualificar a ação pedagógica e ampliar os horizontes do mundo escolar no que se refere ao trabalho com o texto literário, de maneira a formar alunos-leitores e, conseqüentemente, auxiliá-los no desenvolvimento das habilidades da fala e escrita, na formação de opiniões, na formação de sua identidade, na compreensão do mundo que os cerca e na expansão de seus horizontes e expectativas.
A música por sua vez, faz parte da cultura da criança e do adolescente.
Ela dá identidade ao grupo de amigos, é companheira nos momentos de solidão e ajuda a moldar atitudes, comportamento e caráter.
Qualquer proposta de ensino que considere a diversidade cultural precisa abrir espaço para o aluno trazer músicas, textos para a sala de aula, acolhendo-os, contextualizando-os e oferecendo acesso a obras que possam ser significativas para o seu desenvolvimento pessoal em atividades de apreciação e produção.
O domínio da língua e o conhecimento da diversidade cultural possibilita a plena participação social, favorecendo o acesso à informação, possibilitando a expressão e defesa dos pontos de vista e a construção da visão de mundo. Assim, esse projeto educativo, comprometido com a democratização social e cultural, tem como objetivo principal a transformação do sujeito enquanto cidadão através da construção do conhecimento no decorrer do seu desenvolvimento, fazendo com que cada aluno se torne capaz de interpretar diferentes textos que circulam socialmente, de assumir a palavra e, como cidadão, de produzir textos eficazes nas mais variadas situações.
Esse projeto tem como foco principal o conhecimento das culturas brasileira e africana, dando ênfase à literatura e à música e compondo uma teia de relações com o próximo subtema que estará relacionado à Copa do Mundo 2010.

OBJETIVOS:
• Trabalhar a literatura e a música de forma prazerosa, levando o aluno a exercitar a aprendizagem da leitura e da escrita através de uma sensibilização e com o propósito de garantir mudanças de atitudes comportamentais;
• Conhecer e respeitar as diferentes variedades lingüísticas do português falado;
• Compreender, interpretar e produzir textos orais e escritos com os quais se defrontam em diferentes situações de participação social;
• Valorizar a leitura como fonte de informação e via de acesso aos mundos criados pela literatura, sendo capazes de recorrer aos materiais escritos em função de diferentes objetivos;
• Utilizar o livro de forma a estimular no aluno o gosto, o prazer e a fruição para assegurar a todos os alunos êxito no processo ensino-aprendizagem.
• Utilizar e criar letras de canções, parlendas, raps, etc., como portadoras de elementos da linguagem musical;
• Desenvolver brincadeiras, jogos, danças e atividades diversas de movimento com os elementos da linguagem musical;
• Ampliar os conhecimentos acerca dos músicos e autores brasileiros e suas obras;
• Apreciar e refletir sobre músicas regionais, nacionais e africanas, valorizando as participações e apresentações.

DETONADOR:
• Manhã e tarde literária: neste dia, receberemos representantes do Banco ITAÚ, que farão a entrega de um acervo de livros doados pelo “Projeto ITAÚ CRIANÇA”, uma vez que a instituição “apadrinhou” a nossa escola. Na oportunidade, toda a escola estará envolvida em atividades de contação de histórias, oficinas, roda de leitura e atividades musicais.

Nossa Escola

A Escola Municipal Jardel Hottz, inaugurada aos 27 dias do mês de Março de 1976 e, a contar de 27 de Setembro de 2000, conveniada ao Grupo Fraternidade Espírita Irmão Pestalozzi ( Sociedade Civil, Religiosa, Filantrópica, Educacional e Cultural, sem fins lucrativos, considerada entidade de utilidade pública municipal, de acordo com a resolução nº 883 de 30/08/1967), localiza-se à Rua Vicente de Moraes, 29, Braunes, atendendo a uma clientela bastante diversificada de alunos provenientes de várias localidades, filhos de pais que trabalham no centro da cidade ou no próprio bairro, havendo em função disso, um trânsito de alunos (matrículas e transferências) bastante intenso, não se caracterizando, assim, a Unidade de Ensino, como uma Escola típica de comunidade.
São 06 (seis) salas no prédio escolar, 02 (duas) em anexo sendo que 01 (uma) sala funciona na Secretaria de Assistência Social para Educação de Jovens e Adultos composta por um Grupo da 3ª Idade (1º Turno) e alunos oriundos em sua maioria do CAPS (2º Turno). Contamos também com um Laboratório de Informática, que atende a todos os segmentos da escola . São oferecidas turmas da Educação Infantil ao 7º ano do Ensino Fundamental com um quantitativo anual em 2010 de aproximadamente 300 alunos atendidos em dois turnos ( manhã e tarde).